• Taís

Amanhecer-se


Esvaziar-se Dizer adeus sem querer partir Abandonar-se

Mergulhar nas sombras desse vazio Desencantar-se

Ir ao encontro do próprio espelho Desiludir-se

Trazer à tona Brilho nefasto do desengano

Triste poente que irrompe inerte a madrugada

Chama de vela Iluminando a escuridão

Saber-se só Dona de si e assim bastar-se

Resplandecente Nessa urdidura Amanhecer-se.


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo